Segurança

Como evitar golpes relativos ao coronavírus

Golpistas estão se aproveitando do surto de coronavírus — não caia nessa

por Melissa em 24 março 2020
Como evitar golpes relativos ao coronavírus

Estamos em um momento especialmente sensível e vulnerável, devido ao surto de coronavírus (Covid-19), e os cibercriminosos certamente estão tirando proveito do estado desolado das pessoas. Já existem muitas notícias sobre alguns dos esquemas elaborados para roubar dinheiro, dados e informações privadas das pessoas durante a crise. Por exemplo, você pode receber telefonemas de "funcionários do hospital" ou até "amigos" solicitando transferências de dinheiro, alegando que estão em grande necessidade durante este surto. No entanto, é importante manter o ceticismo, pois frequentemente se trata de golpistas tentando tirar vantagem de você. Esse é apenas um exemplo. Novas táticas estão sendo criadas todos os dias, dificultando a vida da maioria de nós. É por isso que apontamos algumas dicas que devem ser mantidas na memória para evitar que você seja vítima de fraudes durante um período que já é desafiador.


Não abra links ou anexos suspeitos

Existem muitos e-mails falsos de phishing e mensagens SMS que oferecem ajuda de governos locais durante a crise, produtos de consumo gratuitos, refeições escolares gratuitas, mapas para monitorar a disseminação ou até curas do coronavírus (lembre-se de que atualmente não há vacina ou medicamento aprovado para a Covid-19). Pode parecer que eles são originários de autoridades oficiais, como organizações nacionais ou globais de saúde. Porém, não importa o quão legítimo um e-mail ou SMS possa parecer, nunca se esqueça de que e-mails e números de telefone podem ser falsificados. Portanto, é melhor não abrir links ou anexos, pois eles podem conter malware. Em vez disso, acesse os sites oficiais ou as páginas de mídia social do governo e das autoridades locais para obter informações reais e permanecer atualizado. Por exemplo, a OMS lançou um serviço gratuito de WhatsApp para fornecer informações e orientações comprovadas.


Tenha muito cuidado ao fazer compras online

Os golpistas se aproveitam das pessoas em momentos de desespero. Se você estiver procurando online por itens que estão desaparecendo rapidamente das prateleiras dos supermercados (como papel higiênico, desinfetante para as mãos, lenços de limpeza, sabão, comida, etc.), preste atenção em quem e a partir de onde você está fazendo sua compra. Há muitas lojas, sites e páginas de mídia social falsos aparecendo online e alegando vender esses itens sob demanda. Certifique-se de comprar apenas em lojas confiáveis e renomadas, e de usar os sites de pagamento seguro delas ou fazer o checkout via PayPal, Apple Pay ou Google Pay (evite compras por transferência bancária). Também é uma boa ideia avaliar as opiniões e depoimentos dos clientes antes de fazer qualquer compra, e evitar qualquer coisa que pareça estar muito cara.


Cuidado com golpes fraudulentos de angariação de recursos

Os golpistas também se aproveitarão do espírito de caridade e da boa vontade das pessoas em momentos como este. Eles enviarão vários e-mails, mensagens de texto, telefonemas e até páginas de financiamento coletivo (que são particularmente populares em sites de mídia social) pedindo suas contribuições para ajudar durante o surto. Eles podem até mesmo dizer que estão trabalhando ou angariando em nome do governo ou de uma organização de saúde renomada. Porém, lembre-se de verificar para quem você está doando. Não insira dados do cartão ou informações pessoais em nenhum site do qual não tenha certeza. Se você deseja doar durante este período difícil, faça doações para fundos oficiais, como o Fundo de Resposta à Solidariedade para a COVID-19, da Organização Mundial da Saúde, ou organizações locais sem fins lucrativos que você conhece e confia.


Leve a fonte em consideração

Se você estiver procurando informações online relacionadas à Covid-19, tome cuidado com os sites acessados. Existem muitos domínios maliciosos configurados que contêm malware e vírus para infectar e roubar informações a partir dos seus computadores. Verifique todos os links e preste atenção a erros de digitação ou erros de ortografia estranhos, pois todos eles podem ser indicadores de um site falso. Mais uma vez, certifique-se de acessar apenas sites oficiais e governamentais quando estiver procurando as últimas notícias e acontecimentos sobre o coronavírus.


Se você se tornar vítima de um golpe, lembre-se de fazer o possível para manter a calma. Caso acredite que seu cartão ou conta Monese tenham sido comprometidos, bloqueie-os assim que puder. Isso ajudará a evitar qualquer uso fraudulento do seu cartão ou de suas informações. Em seguida, ligue para nossa equipe de suporte ao cliente para comunicar sua situação. Informaremos como podemos ajudar. Sempre aconselharemos você sobre os melhores passos a ser seguidos, dependendo do seu problema. Você também deve informar o caso às autoridades oficiais — normalmente, cada país tem sua própria agência para denunciar crimes cibernéticos ou fraudes.

Lembre-se: permaneça vigilante e cético, e fique seguro!


Melissa Content Writer
Share this article